O “Como se faz!” foi à fábrica da Brasuka para acompanhar e explicar pra vocês como é o processo de produção da mangueira mais vendida do Brasil e falar da história do seu criador. Rodrigo, vulgo Zóio (também conhecido por alguns como Judas), trabalhava na empresa metalúrgica familiar quando resolveu arriscar com uma “cópia” melhorada de uma mangueira que ganhou.

O dono da marca que se consolidou no mercado e neste ano completa 5 de existência, explica que antes disso era apenas um “fumeta” e que se não fosse o arguile, não teria tido tantas oportunidades como teve. Então vamos lá, deixe que ele explique com as próprias palavras como começou, quanto cresceu e como anda a Brasuka.

Como tudo começou?

Antes de mais nada, eu gostaria de agradecer a vocês da HBE por me convidarem para participar da revista!

Vamos lá, em 2009/2010 conheci o Murilo Mukai e ele já tinha as Fancy Hose e me deu uma, a partir dali comecei a ver os defeitos que elas tinham e surgiu a ideia de fazer uma. Comecei a pesquisar, já conhecia um pouco de injeção de plásticos e arrisquei. O primeiro modelo era totalmente baseado na Fancy hose. Graças a Deus já estamos no mercado há 5 anos!

Quem era e o que fazia o Rodrigo “Zóio” antes da Brasuka?

O Zóio, apelido de no mínimo 20 anos, trabalhava com os pais em uma pequena metalúrgica e era um Fumeta, rs.

Por que você resolveu investir neste nicho no nosso hobby?

Dinheiro, vi uma oportunidade e abracei. Seria hipocrisia dizer que foi pensando só no hobby!

Por que o nome Brasuka?

Eu e o Mukai sentamos para pensar em um nome. Aí começamos a citar vários, pensando sempre que era algo ‘gringo’ feito no Brasil para brasileiros, eis que surgiu Brasuka hose e hoje só Brasuka.

O que você pode dizer sobre a estrutura da Brasuka?

Depois de passarmos pela sala dos meus pais e também o corredor de acesso à casa, rs, hoje já temos uma boa estrutura, 80% da produção é feita dentro da Brasuka.

Qual foi seu primeiro arguile? A quanto tempo fuma? Quanto roshs você fuma por dia? Fuma durante o expediente? Qual sua essência favorita? Qual seu arguile preferido hoje?

Poucas perguntas hein kkkk.

Fumo há 13 anos, o primeiro foi um egípcio giratório de uma mangueira, que tenho até hoje. Tem dias que nem fumo e por incrível que pareça, se eu fumei 5 vezes em 5 anos na brasuka foi muito!

Minha essência preferida e a Cane Mint e o arguile que mais gosto hoje é o Brasukinha ou o Brasuka Nano kkk.

Quantos e quais os produtos a Brasuska tem hoje no mercado?

Hoje temos em linha 7 produtos: Brasukinha, Brasuka Premium, Brasuka Aluminium, Abafadores, folhas de alumínio, Smart Holder e o Brasuka Nano.

Quais as matérias-primas utilizadas na produção dos produtos da Brasuka?

Usamos um material da família do acrílico nas piteiras, por isso todas são translúcidas.

Nas mangueiras é um material também utilizado para inalação hospitalar e aqueles aparelhos de inalação que se compra em farmácia e a embalagem de material biodegradável que em 6 meses já não existe mais. E com as folhas de alumínio todos dentro das normas brasileiras e de saúde!

Só utilizamos o que a de melhor em matéria-prima no mercado, o único problema que temos é o custo que é um pouco maior!

Qual o tempo do processo produtivo de cada um dos seus produtos?

Hoje a mangueira são 2 processos: injeção de material e extrusão da mangueira. A injeção de 2 jogos de piteira (2 piteiras e 2 contras) em 1 minuto; a extrusão 3 mangueiras por min (1m 60s).

Os outros produtos demoram cerca de 2 semanas para ficarem prontos, por terem alguns terceirizados produzindo também.

Quão importante é a embalagem para os seus produtos?

A embalagem é o principal elemento de conexão e de comunicação entre o consumidor, o produto e a marca (Tive isso na faculdade) kkk. Partindo disso sempre pensamos em ter uma identidade, com o logo, nome do produto e dados da empresa nas embalagens.

Aproveitando e respondendo uma pergunta que muita gente faz, que é sobre a higiene das mangueiras, é só tirar as piteiras e passar água corrente e deixar secar, nada mais. Tem gente que roda elas para sair o excesso de água, outros colocam no freezer e espera ficar gelo e dar umas batidas, rs.

O que acha dos produtos similares e cópias no mercado?

Acho que tem espaço para todo mundo, só não concordo com cópias descaradas feitas na China com preços que não conseguimos ter aqui no Brasil!

Se não fosse o arguile, qual seria o seu emprego dos sonhos?

Acho que não teria. Com o arguile já conheci muitas cidades, alguns países e culturas, acho que só se fosse artista conseguiria ter isso!

Por: Redação HBE