Já discutimos na edição passada sobre a iminente proibição aos fumos de arguile em solo estadunidense, além de traçar o paralelo de como proibições podem ter um forte efeito colateral, que são uma solução preguiçosa e pouco eficiente.

Sejam bem-vindos a um novo capítulo dessa novela!

Ironicamente, ao passo que o cerco foi se fechando ao redor do cigarro eletrônico saborizado, como pudemos acompanhar na mídia, as tentativas de banir nossa tão amada shisha na Califórnia teve sua interrupção temporária por meios legais.

Justiça vinda de cima meus parceirinhos!

Um dos pontos determinantes para tal recuo legislativo foi a preocupação em proibir uma tradição do Oriente Médio, segundo os legisladores.

“Membros queriam que a proposta de lei excluísse bares de arguile e seus produtos, mas o senador se negou a aceitar isso,” disse à Fox News a Senadora Republicana Shannon Grove, primeira mulher veterana militar eleita para ser uma representante do povo no poder legislativo californiano, além de membro do Comitê de Saúde do Senado. “No meu entendimento, a pauta foi retratada como uma questão cultural.”

Tal questão foi tida como motivo de preocupação entre os senadores: Como seria a recepção pública caso a proibição ocorresse?

Temendo que seu projeto de lei caísse por terra o Senador Democrata Jerry Hill, arquiteto da Proposta 38, que objetiva o “combate do uso epidêmico de tabaco flavorizado pelos jovens”, decidiu por um adiamento na pauta.

Um anúncio publicado pelos representantes de Hill para a Fox News diz: “um grupo de interesses específicos observou mudanças no Projeto de Lei, discutindo sobre uma aversão à aprovação da proposta entre membros de comunidades que utilizam o tabaco flavorizado como tradição cultural e proprietários de negócios relacionados ao arguile”.

Você ‘fumetinha’ de outrora, se lembra da Fumari? Um grande expoente no que tange a produção de essências, que conhecemos pelos hits White Gummy Bear e Spiced Chai. A empresa de San Diego foi uma das frentes na árdua luta contra a tentativa de proibição, pontuou que o projeto de Hill “seria um corte no coração de uma herança cultural”.

“(Arguile) era fumado após jantares reais e reuniões diplomáticas” pontuou Rima Khoury, membro do Conselho Corporativo da Fumari, que colaborou com a “Câmara de Comércio do Arguile” e outros negócios relacionados a shisha para forçar a isenção de seus produtos da proposta, de acordo com informações cedidas à Fox News.

“Os egípcios introduziram o uso de uma grande variedade de sabores de tabacos, que agora são considerados parte da experiência do arguile. Hoje o ato de fumar arguile está no centro de encontros culturais, sociais e de negócios. A Califórnia tem o maior número de árabe-americanos se comparado com os demais estados americanos, sendo Los Angeles a área que constitui, neste quesito, o maior índice demográfico no estado.” Khoury ressaltou que aproximadamente 13% da população de Los Angeles, muitos destes politicamente ativos, seriam afetados pelo banimento do tabaco flavorizado. Ou seja, quase MEIO MILHÃO de pessoas.

Num é pouca coisa!

“O banimento do tabaco flavorizado seria um corte no coração de muitos adultos usuários de arguile, interferindo em sua cultura e prejudicando organizações comerciais de imigrantes, que muitas vezes sustentam sua família inteira por meio da comercialização do tabaco em suas lojas ou lounges de arguile,” prosseguiu a conselheira.

Outros especialistas contestam que proibições promulgadas pelo governo podem ter um efeito diverso do esperado, ou seja, um crescimento. Aprofundamos muito mais nesse assunto em matéria passada, mas não custa nada dar uma pincelada novamente.

De acordo com um estudo publicado no fim de agosto por um think tank do livre mercado chamado “The Heartland Institute”, diversas localidades da Califórnia que restringiram previamente o acesso ao tabaco flavorizado registraram que o uso do cigarro eletrônico por jovens subiu, e que outros produtos saborizados, incluindo os relacionados a arguile, seguiram tendo uma alta procura.

O famoso TIRO PELA CULATRA meus amigos!

Por hora, podemos respirar aliviados e continuar nos deleitando nesse mar de sabores e fumaças aromáticas que tanto apreciamos. Mas é prudente mantermos nossos radares sempre ativos, pois essa emenda foi interrompida em caráter temporário, então a possibilidade de algum engravatado resolver trazer isso à tona infelizmente ainda paira sobre nós. Ainda mais em tempos em que a autoridade máxima dos EUA, Donald Trump, se reúne com grandes órgãos de administração pública para discutir medida de efeito imediato que interrompa a venda de cigarros eletrônicos com sabor. Artigos que adquiriram tremenda popularidade nos últimos tempos e que vêm sendo diretamente ligados a mortes ditas “misteriosas” por acadêmicos da saúde. E sabemos que pra respingar em nós, arguileiros, não precisa muito.

Apesar do desenrolar conturbado, o capítulo de hoje da novela acaba com o clima mais leve. Por enquanto…

Tradução adaptada de:

https://www.foxnews.com/politics/california-lawmakers-retreat-hookah-ban-cultural-tradition?fbclid=IwAR1AOpk75Patq71U–r3WWnAf7K3eBcz7hw8UY1chSR0PCGGf3o4zSXBkZU

https://g1.globo.com/mundo/noticia/2019/09/11/eua-sinalizam-que-podem-banir-cigarro-eletronico-com-sabor.ghtml

Por: Blog do Arguile