Metamorfose seria evoluir, transformar, mudar de forma, possibilidades e  limites, e vejo há algum tempo, essa metamorfose acontecer com o ator principal de nossas sessões!

Nos países mais distantes, o arguile é basicamente um cachimbo d’água, um tubo central para passagem de ar, água para resfriar, um queimador e tabaco. Mas o público brasileiro é um público muito variado e receptivo, cheio de gostos e preferências, e nosso mercado tenta oferecer sempre um diferencial para o consumidor, buscando algo diferente, que não se vê em outros arguiles, sendo esta uma mudança funcional, estética ou dos materiais utilizados. Isso se vê nos arguiles que encontramos por aqui, arguiles com centrais rosqueáveis, podendo aumentar ou diminuir o comprimento da peça, outros com mais válvulas de respiro, para aumentar a funcionalidade ou o próprio respiro, ser encontrado em um local incomum no arguile, como, abaixo do encaixe de rosh (Marajah umbrella), arguiles com a central giratória, arguiles com corpo em madeira, metal, acrílico, vidro, arguiles com designs pensados para impactar até o mais exigente.

Em três anos o arguile no Brasil tomou uma proporção estratosférica, uma enorme evolução na verdade. Um hobby e um mercado que antes era apenas para os já habituados ou famílias originárias das raízes do arguile, hoje se vê em todos os bairros, uma enorme variedade de produtos, pontos de venda, fumantes e até sites renomados.

Posso dizer que o arguile no Brasil passou por uma metamorfose muito grande, e ainda tem muito para evoluir, creio que apesar dos pesares, somos um dos que mais valorizam, investem e utilizam do arguile no dia a dia, e com isso, contribuímos cada vez mais, para o crescimento do hobby, a criação de novos produtos e aceitação dos não fumantes.

Por: Felipe Campanelli