As “regras” básicas de como ser uma pessoa agradável durante a sessão na roda de amigos.

Todo mestre arguileiro tem que saber preparar muito bem o seu rosh, cuidar bem do seu arguile e sempre buscar mais conhecimento, mas deve também manter a classe na hora de fumar, afinal boas maneiras devem estar presentes em todos os momentos e não seria diferente na hora da sessão. Aqui darei algumas dicas e conselhos para vocês.

Vou começar contando alguns dos costumes mais tradicionais do nosso hobby. Os Árabes têm costumes mais formais como passar a mangueira com a piteira invertida, ou seja, com a ponta da mangueira virada para si, usa-se gestos manuais para agradecer, como dar dois “tapinhas” na mão da pessoa que lhe oferece a mangueira. Não é educado pedir a mangueira, pois lá o arguile é individual. O arguile geralmente não é colocado em cima da mesa, sempre ao chão, para não atrapalhar a visão e a utilização do espaço, entre outros hábitos bem contrastantes com o nosso modo de lidar com o arguile.

Aqui no Brasil já somos mais “de casa”, usamos o arguile socialmente, compartilhando com duas ou mais pessoas, mas mesmo assim é sempre bom mantermos boas maneiras, para que a sessão seja sempre respeitável.

  1. Usar piteiras descartáveis, para evitar contágio de doenças. Algumas doenças como hepatite e tuberculose são transmitidas através da saliva e as vezes a pessoa não sabe que está infectada. No caso da hepatite, dependendo do tipo, não há cura.
  2. Não fique pedindo para fumar, aguarde sua vez! O arguile é para ser apreciado, lembre-se que uma sessão dura em torno de 45 minutos, então tenha paciência que sua vez chegará, e que quem está com a mangueira tente não “casar” com ela. Se você acha que está fumando pouco ou demora muito e o arguile não é seu, que tal levar o seu da próxima vez?
  3. A regra é clara! O dono do arguile é o primeiro a fumar, e se não foi ele que o preparou, quem o fez tem prioridade após o dono.
  4. Mantenha sempre a higiene do seu arguile! Você não toma suco em copo sujo de café, porque com arguile seria diferente? A limpeza valoriza e potencializa o sabor da sua sessão.
  5. Se chegou à mesa para fumar, não mexa no arguile sem autorização! Não bata o carvão, não critique o sabor da essência ou o preparo isso é muito desrespeitoso. Afinal cada um tem à sua maneira de preparar, quando você é convidado para almoçar na casa de alguém, você fala que a comida está horrível? Não né? Então se não estiver do seu agrado, peça permissão para bater o carvão ou mudar algo, não custa nada falar: “Com licença, posso bater o carvão?”.
  6. Nem todo mundo é mestre! Respeite quem está começando, o sábio sempre tem algo novo a aprender, passe o seu conhecimento e aprenda também, sem desrespeitar o coleguinha.
  7. Nunca assopre a fumaça direcionada ao rosto de alguém, é de péssimo gosto fazê-lo, da mesma maneira que falar cuspindo.
  8. Após o final da sessão, enrole a mangueira em volta do arguile e coloque a piteira junto ao corpo do arguile, afastada do chão.

O arguile é mal visto por muitos, por isso, adquira conhecimento para ter argumentos e debater os achismos “Faz mais mal do que o cigarro!”. O que tem mais credibilidade, mandar um “vai tomar **” ou debater com argumentos sólidos?

O arguile tem uma história muito antiga e cheia de ramificações, é um objeto muito respeitado, apreciado e uma paixão para muitos, tente dar o devido valor a este hobby.

Um bom arguileiro sabe respeitar e ser respeitado, a educação vem de berço, mas se não a teve, que tal tentar aprender?

Por: Felipe Campanelli