Fala pessoal, tudo tranquilo?

Como alguns devem saber, porque fiquei ausente das últimas lives do ano ou porque me seguem nas redes sociais, viajei de férias e onde tive um tempinho, aproveitei para conhecer mais sobre a shisha na Europa.

Quero esclarecer que não teremos muitas fotos dos lugares que fumei pelos motivos: iluminação, público do local (grande maioria dos europeus é um povo fechado e chato) e a falta de habilidade em fotos!

Dito isto, vamos lá! Cheguei por Amsterdam na Holanda, após passear e conhecer a cidade por alguns dias, fui ao Hookah Lounge Amsterdam. Bem avaliado no Google, pelas fotos do Facebook parecia ser um lugar bacana. Conversando com o proprietário entendi que cada sabor de fumo era servido em um arguile específico, ou seja, o meu arguile era azul e nele só era montado rosh de menta com limão. Alguns árabes que chegaram logo depois de mim pediram duas maçãs e o arguile era prata, não consegui identificar que arguile era no momento, mas era da marca Amy. Usavam carvão de coco cúbico e AL Fakher, apesar de razoavelmente cheio, por ser pequeno, e um pouco longe do centro, é tranquilo de chegar e com certeza vale a pena por conta do atendimento e preço, foram apenas EUR 12,00, a sessão durou mais de 1:40 minutos, com pouca fumaça e muito sabor do início ao fim.

De Amsterdam fui parar em Londres, dessa vez resolvi experimentar um lounge diferente do que já tinha ido lá, fui ao Amnesia Lounge, lugar simples com um belo hip hop tocando nas TVs e por ser um lugar com cadeiras na calçada, tinha aquecedores que realmente ajudavam bastante. Também usavam carvão de coco cubico, Al Fakher e arguile específico para cada sabor. Dessa vez o arguile era um KM, atendimento excelente e preço baixo, entre a shisha e uma Coca gastei apenas £9,00.

Depois de Londres, cheguei em Paris e um conselho, fiquem no máximo dois dias em Paris, se quiserem saber porque, perguntem nas nossas lives, toda terça-feira às 21h em nossa página no facebook. Para achar um lounge recorri ao Google e achei o HB PARIS, lugar bacana, música legal, porém o arguile era algum proveniente da China, com carvão de pólvora. Péssimo! Não molhando o carvão que já usei, mas esperava mais, sinceramente foram EUR15,00 e não valeu a pena nem ganhando a Coca. Mas para não sair realmente bravo de Paris, dei mais uma chance e com a ajuda do Gui fui ao DEJA VU Lounge e ali sim fui surpreendido. No momento que cheguei uma pessoa foi me atender na porta, pediu para que escolhesse o lugar que preferia sentar e já deixou um pote com amendoim salgado (assim a pressão não cairia não é mesmo?), pedi então a shisha, aparentemente também era AL fakher e o arguile era um KM Shareef Ice Chiller, tudo isso teve um custo um pouco maior, cerca de EUR 25,00, mas por todo o contexto, valeu a pena!

Após Paris, cheguei na terra dos patrícios, ó pá! Em Lisboa fui ao Cocktail & Shisha Bar & Lounge lugar muito agradável, bem localizado e excelente atendimento, pedi mais uma vez uma AL fakher de limão com menta, carvão cúbico e arguile egípcio, por EUR 9,95. Excelente lugar, fora que falam o nosso idioma, o que torna tudo mais fácil e acolhedor.

A próxima parada era a mais esperada na parte do arguile, Madri. Encontrei o Roberto Jekelo moderador do fórum Hookahspain e que agora também escreve colunas diretamente da Espanha para a HBE. Além de muito conhecido é influente com os maiores do mercado do arguile espanhol! Não posso esconder a alegria, me senti e fui tratado como um rei. Fizeram um evento e o Kambarah Hookah Lounge recebeu toda a galera que foi até lá para fumar e conhecer um pouco mais sobre os costumes do Brasil. Inclusive pessoas que importam produtos brasileiros para a Espanha, tanto que fumei em um SuperBowl modelo SuperHookah e estava acompanhado de Marajah Mumbai e Triton ZIP, praticamente em casa. O Jekelo montou o rosh com hookahfina e usou alumínio Predator que levei do Brasil para mostrar a eles como era e também com o Apple on Top Provost por cima do alumínio, acredito que seja realmente mais saboroso fumar dessa maneira. Só tenho a agradecer a receptividade em especial do Jekelo, Mario, Esteban, Pinto Hookah, Jesus, ShisherosMadri e também aos que compareceram ao Kambarah. Não posso deixar de dizer também que conheci a loja HispaCachimba de Madri e trouxe diversos roshs espanhóis para cá!

Importante dizer que em todos os lugares davam a piteira descartável para usar.

Depois de Madri, fui até Barcelona e realmente não tive tempo de parar para fumar, mesmo estando perto de diversos bares e restaurantes que ofereciam arguile, preferi gastar o tempo conhecendo mais as cidades.

Vai viajar? Visitou algum lounge? Poste foto no Instagram e use #shishapelomundo

Por: Redação HBE