E aí pessoas, tudo bom?

Começo a matéria fazendo três perguntas em uma, aos que foram ao EHB18 o evento foi bom, foi legal, você gostou?

No meu ponto de vista, foi excelente!

Houve erro da organização? Sim! Houve um choque quando chegaram ao evento e descobriram que não poderia fumar em determinados locais? Sim! Houve decepção ao descobrirem que não haveria degustação de tabaco? Sim e sim!

Não posso dizer que o evento foi perfeito, porque não foi. Como disse diretamente à organização, houve falhas, faltaram comunicados e clareza em alguns pontos, e tudo isso gerou um tumulto tremendo no backstage a ponto de quase o evento não acontecer. Aos poucos as histórias e resultados (positivos e negativos) oriundos daquele dia “D” aparecerão.

Vou falar um pouco do ponto principal de toda a “confusão”, o open.

Todos sabemos que é proibido esse tipo de distribuição, por se tratar de tabaco, a lei é Federal e rígida: é proibido todo e qualquer tipo de propaganda de produtos fumígeros de acordo com a Lei 10.702/2003 (Lei Ordinária) de 14/07/2003. Logo, desde sempre (eventos de arguile) é proibido o open e propaganda, principalmente de marcas que chegam ilegalmente ao Brasil, nesse ponto, são dois crimes.

A meu ver o maior erro da organização foi não informar com mais clareza que o open de fumo não seria feito ou até mesmo permitido, tanto para visitantes do evento como para os expositores. Fora isso, tem muito chororô por uma coisa que todos sabemos ser errado e pela proporção que o evento tomou, era iminente essa fiscalização, até demorou.

Enfim, toda a parte de fiscalização e burocracia ficaram para os dias que o evento era fechado para lojistas, em teoria, pois muitos lojistas levam amigos (não lojistas) nesses dias. Um grande erro!

O evento correu muito bem, tinha uma grade separando a parte dos stands e a parte aberta em que era permitido fumar, com entrada e saída, seguranças de olho para garantir que ninguém entrasse com o arguile aceso ou até mesmo carvão e tudo mais na área que ficou proibida para fumar.

Sinceramente, não posso dizer se em números, foi um evento tão bom quanto o do ano passado, por exemplo, não sabemos quem vendeu mais ou menos com essa modalidade de evento de exposição.

Só desciam aos stands quem realmente queria comprar algum produto, ou estava curioso pelas novidades, ou rever amigos que trabalham nas empresas.

Esse ano, mais do que nunca, os stands estavam com padrão internacional, o que vem sendo uma crescente no nosso meio, infelizmente sempre tem uns dois ou três que destoam e apelam para um lado não muito elegante, seja por ser vulgar demais ou por achar que está numa competição de quem toca o som mais alto.

O evento contou com diversas novidades e estreias, como por exemplo, nossos parceiros da Sins Premium Pipes que estavam presentes pela primeira vez no evento num stand magnífico juntamente com Predator, Stick Hookah, Hookah Premium e o carvão Coco Prime. Sins mostrou seu arguile Fury, um show a parte; Predator com a embalagem especial para a copa do mundo com as cores do Brasil; Hookah Premium com o seu novo rosh Tech Bowl e a Stick Hookah que estava com seus tapetes nas mais diversas cores, inclusive novidades. Uma coisa que chamou atenção foi a Stick Hookah junto com a Sultan, criaram o Nox Pipe, uma piteira higiênica pessoal em aço inox que vem com uma pequena corrente para você usá-la com todo estilo e ainda se proteger na hora de fumar e dividir a mangueira, ideia que merece os parabéns!

Vale ressaltar que o Tio Bob, Dom Hookah e alguns outros estavam dando de brinde piteiras descartáveis, uma bela iniciativa que realmente tem que ser vista e apreciada por todos nós.

Sempre com uma variedade monstruosa de itens exclusivos e importados estava novamente logo na entrada com um stand muito bem montado e dividido o Tio Bob, para os que foram até a parte da Regal, viram novidades e alguns ainda tiraram foto com o George Jonson, dono da marca, simpatia em pessoa. Mais uma vez a Wookah marcou presença com novidades que beiram o absurdo da beleza, Oduman e Meduse com todo o brilho que o vidro proporciona, algumas marcas brasileiras e o carvão Tom Cococha que está vindo forte com o cubo C26.

Ao lado do TioBob estava outra turma forte, Brasuka com o lançamento “The Best”, inclusive vimos alguns da cor prata perdidos por lá, parece que teremos essa novidade no nosso mercado em breve, merece inclusive os parabéns, estamos observando o pessoal ter orgulho novamente de mostrar seus setups não usinados.

Amazon, Artcoco e claro a sempre presente Mazaya, fecharam o time. Mazaya que de forma discreta e legalizada apresentou seus novos sabores sensacionais. Esse time não ficou por conta apenas dos produtos, eles levaram a blogueira e funkeira Dani Russo que movimentou a molecada pra frente do stand pra cantar com ela.

Tinha lançamento da Luna com vasos lapidados e com detalhes em ouro, Sued com novos produtos, DS Hookah com novo modelo de Rosh, Carvão Arra, Marajah Arguiles com seu lançamento Umbrejja, arguile com respiro diferente do padrão e que foi usado para conseguir o segundo lugar no 2º Hookah Battle South America, com certeza uma grande honra.

O Hookah Battle está começando a tomar forma aqui no Brasil, o pessoal começou a entender o espírito da coisa, tanto que dessa vez emplacamos o primeiro lugar com um arguile que parecia um pequeno tronco de árvore, segundo lugar com o Wagner da Marajah que além da novidade do respiro contou com um mix considerado maravilhoso pelos júris e o terceiro lugar com o HookahBoy e seu arguile de madeira artesanal, esse que ano passado já ficou em terceiro lugar. A grande novidade para o campeão dessa vez foi que o brasileiro Ronaldo Reis ganhou como prêmio um valor para ir viajar e participar do Hookah Battle na Alemanha.

A Zomo que era a patrocinadora máster do evento, quase fez um evento particular dentro do evento, com shows de MC Lan e Hungria Hip Hop, que levou a galera a loucura com uma mensagem de aproximadamente seis minutos que remeteu muito ao real intuito do arguile para nós, amizade e claro de família!

Obviamente essa matéria é apenas um panorama do que aconteceu no sábado de evento aberto ao público, só quem esteve lá vai saber.

Para finalizar, dou os parabéns a HookahFriends que mais um ano surpreendeu na grandiosidade do evento e também o puxão de orelha por conta de alguns detalhes que deixaram passar e acabou gerando toda essa onda de reclamações, tanto dos visitantes que queriam open e não tinham, como os distribuidores que queriam dar open (sempre frisando, sabendo ser ilegal), vale observar que alguns reclamaram de algumas coisas na sexta-feira e no sábado estavam fazendo exatamente o contrário do que disseram na sexta, pessoal tem que ter um pouco mais de consciência e ser menos hipócrita.

O evento funcionou e foi ótimo, o fato de não poder fumar ajudou muito, pois os stands não ficavam entupidos de gente só fumando e atrapalhando venda. O fato de não ter open logo de cara já cortou a parte mais podre e nojenta desse meio, os fumeirinhos que vão a eventos apenas para roubarem essências, alumínios e carvão. Ótimo não ter que se preocupar com esse tipo de gente.

Para finalizar, parabéns às empresas que montaram seus stands para apresentar novidades, a grande maioria estava lindo e com novidades bacanas. Parabéns a quem foi e entendeu como serão os eventos daqui pra frente, parabéns a todos que fizeram o evento acontecer da melhor maneira possível, superando até mesmo os mais otimistas.

Confira algumas fotos do evento em nossa página do Facebook.

Esperamos que ano que vem tenha evento de novo, e se tiver, estaremos lá!

Abraços!

Por: Redação HBE