Voltamos a série de como as coisas são feitas, coisas essas que utilizamos em nossas sessões, já falamos sobre arguile, mangueira e agora rosh, os roshs da marca Pro Hookah.

Como se faz?

HBE:
Cadu, como começou sua história com o arguile? 

Cadu: Não tem como esquecer. Tudo começou em meados de 2007/2008, quando fui apresentado ao arguile chinês, daqueles antigos, com mangueira dura de couro, carvão de pólvora e Al Fakher duas maçãs.

HBE:Qual a ideia do nome Pro Hookah?

Cadu: A ideia veio devido a ânsia de maximizar a qualidade da sessão no arguile, o termo vem de “profissional”, ou seja, você está no melhor nível possível de sabor, temperatura, e queima.

HBE: Quantos modelos de rosh a Pro Hookah produz hoje?

Cadu: Temos 2 modelos, o Alto Relevo trazendo todas as inovações possíveis e o Gold School, pra galera da antiga, que curti o barro marrom com a cuba um pouco maior e uma pintura mais rústica, tudo isso sem perder os avanços, é claro.

HBE: Qual modelo é o carro chefe da marca?

Cadu: Costumo dizer que não temos modelo chefe, sempre demos a mesma prioridade para todos.

HBE: Quanto tempo leva o processo de produção de um rosh, contando do início ao fim?

Cadu: Tudo começa com um pedaço de argila, um torno e um torneiro. A partir daí a mágica acontece, dividida em vários períodos. Pré secagem, acabamento, secagem, primeira queima, pintura, segunda queima, ouro, e assim por diante. Os modelos com ouro provavelmente levaríamos cerca de 3 dias no mínimo. Isso se o clima ajudar.

HBE: Na sua opinião, qual a parte mais difícil da produção?

Cadu: Saber o “ponto da massa”. É como se fosse um cozinheiro fazendo um bolo, essa parte é só manjando mesmo, não tem nos livros.

HBE: Quais os tipos de materiais usados na produção dos roshs?

Cadu: Alguns tipos de barro, que formam a receita da nossa massa, esmaltes, utensílios de acabamento, ouro liquido, entre outros.

HBE: O que você acha que faz diferente no processo de produção das outras marcas ?

Cadu: Sem dúvida as tecnologias utilizadas, bem como a preocupação em não usar nenhum produto/esmalte tóxico, e o controle de qualidade que é bem rigoroso. Este último a maioria das marcas não faz.

HBE: Muita gente fala sobre algumas cores específicas terem alta concentração de substâncias danosas a saúde. A Pro Hookah se preocupou com isso? Existe  algum dado sobre essas cores e substâncias?

Cadu: A Pro Hookah sempre se preocupou em utilizar apenas marcas que possuem esmaltes não-tóxicos. Isso desde o início da marca e faz parte do nosso controle de qualidade. Temos que dar razão ao nosso nome “profissional”. No início foi um desafio, pois geralmente são esmaltes de valor superior e de difícil acesso. Mas sempre colocamos a qualidade em primeiro lugar.

HBE: Como a Pro fez para não utilizar esse tipo de material e ainda assim oferecer as cores?

Cadu: Existem opções de esmaltes não-toxicos no mercado, e com o processo de tentativa e erro conseguimos chegar lá.

HBE: Soubemos que um modelo de rosh da marca foi falsificado. Qual providência tomada pela Pro Hookah?

Cadu: Como temos tudo registrado inclusive o desenho técnico já aprovado pelo INPI, estamos dentro da lei e os advogados estão tomando as providências. Além disso, alertamos os clientes para ninguém ser enganado.

HBE: Como o cliente consegue identificar a falsificação?

Cadu: O produto falsificado difere muito,  tanto em qualidade, quantidade de massa, qualidade de esmalte e peso, sem falar na qualidade do “ouro”, que no falso foi reproduzido com uma  tinta dourada. O nosso produto original é muito mais pesado, robusto e tem maior qualidade. Além disso, no produto falsificado o logotipo não vem estampado na peça.

Outras informações técnicas estão disponíveis nos maiores canais de arguile do Youtube e em nossas redes sociais. Quis deixar todos bem informados quanto a isso, pois não sabemos se os esmaltes usados nos falsificados são tóxicos ou não.

HBE: Como os “fumetas” que podem ter sido enganados podem ajudar a Pro Hookah a combater essas falsificações e os que estão prejudicando o mercado?

Cadu: Denunciar nos ajuda muito. Basta entrar em contato pelas mensagens no direct do nosso perfil do  Instagram @prohookahbr.

HBE: Quais as novidades da Pro Hookah para 2020?

Cadu: Fiquem ligados em nossas redes sociais, principalmente através do nosso perfil no  Instagram. Nós temos uma grande novidade para o final deste ano, mas não posso dar spoilers.

Por: Redação HBE