Dúvida que ronda a maioria dos iniciantes e é um tanto quanto cabível, levando em consideração a diversidade de roshs que temos no mercado. O rosh em si não se adapta ao arguile utilizado e sim ao fumo/essência que você usará em sua sessão.

Roshs Rasos – Fnatic, Alien G1, Mukabowl Mikro, Invoke V2, Golem raso, BR Made Econo, etc. – são mais recomendados para fumos que suportem maior temperatura e para os não tão ‘melados’, pois o alumínio com carvões ou controlador de calor fi cam bem próximos da essência, podendo ocasionar uma queima desastrosa acabando com a sessão.

Roshs Fundos – Harmony, 80 feet, Dukhan, BR Made Prime, Golem Fundo, etc. – utilizados para fumos que suportem menor temperatura e para os mais ‘melados’, pois a distância que se tem no preparo auxilia no controle de calor e impede que o melaço suba. Podendo assim ter uma sessão tranquila sem problemas de torrar o fumo.

Roshs Médios – Mukabowl Predator, BR Made Octa, Fnatic Medium, Alien G3, Titan, etc. – são mais versáteis. Sabendo preparar pode-se utilizar qualquer tipo de fumo, já que a distância mediana permite ter boas sessões com fumos resistentes e não resistentes, melados ou não.

Roshs Vortex de pino alto – Flying Saucer, U.F.O, ovni – são recomendados para fumos bem sensíveis e melados, já que possuem maior distância do alumínio, auxilia no fácil controle de calor e impede que o melaço atrapalhe a sessão.

Roshs Tradicionais – roshs originais de arguiles egípcios, libaneses com furos no fundo da cuba – são para fumos secos, pois como os furos fi cam no fundo da cuba, o melaço pode escorrer para a água e alterar o sabor da sessão.

Mas claro que sabendo preparar e controlar a temperatura, qualquer rosh pode ser utilizado com qualquer fumo.

Por: Felipe Campanelli