Se a cinco anos atrás em uma roda de amigos ou em uma reunião familiar o nome “Narguile” fosse mencionado, provavelmente as reações seriam de desconhecimento. O que era apenas uma cultura árabe praticada por algumas pessoas, hoje pode ser considerado um dos hobbys que mais cresce no país.

Praticado por jovens de diversas faixas etárias, esse crescimento fez com que a mídia abrisse os olhos para cima dos consumidores do Narguile, com ameaças de proibição e votações no
congresso. Porém hoje o cenário está mais pacifico, com regras específicas de utilização e aos poucos o hábito vem sendo aceito. Pegando carona no sucesso estão as marcas e profissionais que atuam no ramo, assim como essa revista que hoje os escrevo. Espero que esse cenário só seja mantido e jovens que hoje não tem muita orientação sobre o assunto possam aprender e entender o que de melhor a cultura do narguile pode ser adaptada para nossos gostos.

Por: Nelson Iraola