Que a importação de produtos relacionados ao mundo do arguile é algo antigo, não podemos contestar. No início tudo que se via no mercado brasileiro eram os famosos “chinas”, que vendiam em locais especializados, e Rei/Rainha era aquele que ostentava um arguile egípcio. Tanto no arguile, quanto em tabacos foi a mesma coisa, assim como em outros tipos de acessórios.

Hoje temos uma grande facilidade para importar tabaco, carvão, alumínio, até mesmo arguiles, com design completamente diferente dos produzidos nacionalmente.

Tendo em vista que o mercado está mais amplo mundialmente, cabe a dúvida quanto as questões burocráticas. Será que ainda vale a pena uma pessoa sozinha fazer grandes compras internacionais? Não é melhor uma distribuidora?

A respeito dessas questões, vale a pena aguardarmos a política brasileira trazer menos impostos para importação, visto que este é o maior vilão quando falamos de preços. E não estamos falando apenas sobre arguile, ok? É uma questão política e econômica que unifica todos os produtos. Sendo roupas, brinquedos, a nossa querida shisha e até mesmo bebidas (essa com leis mais rigorosas).

Enfim, é esperar para ver se vale a pena ou não. Estamos no caminho para ser facilitado? Não sabemos. Queremos muito isso? Com toda certeza.

Afinal, quem aqui não gostaria de comprar uma Cane Mint ou Horchata por apenas 80 reais?!

Por: Hookah Drink