Olá meus amigos, tudo bem? Hoje falo um pouco sobre a minha experiência sobre o arguile pelo mundo, pois muitos me perguntam: qual é o jeito correto de preparar o Arguile?

Nas minhas viagens sempre busco um hookah lounge ou um lugar qualquer onde possa saborear e curtir uma boa sessão, esqueça tudo fazemos ou conhecemos por aqui.

Como sabem, isso tradição milenar, sem uma data específica para sua existência, mais no berço da sociedade (Oriente Médio) ele se faz presente em qualquer restaurante, café ou mesmo nas ruas. Na Jordânia ao chegar para almoçar, fazer um lanche, o arguile vem antes mesmo do cardápio, usando sempre um rosh tradicional, papel alumínio muito mal esticado e fumo no estilo overpack. Sabores nada além do tradicional 2 maçãs e limão com menta, carvão vegetal que é trocado a cada 5/7 minutos em um arguile egípcio.

Na Europa é muito comum pelas ruas se encontrar shishas lounges, principalmente na Alemanha onde o argruile é um modelo Amy, aquele com até 4 saídas, num rosh de barro usando o Badcha, carvões de coco e essências mais conhecidas no seguimento premium.

Formas bem distantes das nossas, cada um com sua particularidade e tradição, porém nada igual aos nossos. Claro que já temos costumes e formas de preparo, mais não vejo a hora de chegar em casa e fumar o meu arguile, mas isso não deixa os demais ruins, ao contrário lá é sempre uma nova experiência, porém bem distante da nossa.

Então se for viajar conheça esses novos ares, mas pode ter certeza que fazemos um ótimo arguile, que eles lá fora também adoram nosso jeito!

Abraços e até a próxima!

Por: Welton ‘Spider’ Neves