Por muitos anos, o tabu familiar sobre o que conversar com seus pais ou não é um fantasma que persegue a juventude.

Afinal, o que devemos conversar? Nossos pais precisam saber de tudo?

Essas questões são melhor respondidas quando exemplificadas no cotidiano. No mundo do arguile não é diferente, afinal o ato de fumar não é algo que nossos pais desejam aos filhos quando os pegam no colo na primeira vez.

Ao chegar à adolescência e até mesmo o início da fase adulta, os jovens do mundo inteiro se deparam com fumígenos e bebidas. E de certa forma são colocados à prova. Da mesma forma que tudo da sua vida, como notas escolares, namoros, impressões e outras coisas são tratados no dia a dia em mesas de jantares e reuniões em família, o momento pelo qual você é inserido ao mundo do arguile e das bebidas não deve ser diferente. Desta forma os pais vão poder entender de uma melhor forma suas ideias e vontades.

As conversas não precisam ser em tons agressivos, mas por muitas vezes argumentos embasados são bem-vindos.

Os pais podem negar no início, porém o amor familiar fala mais alto e a aceitação é um passo natural em todos os tipos de família.

Algumas vezes nos perguntam sobre as famílias mais conservadoras e esse é um assunto mais delicado para se tratar, porém o ser humano é flexível, alguns mais que outros. Mas a pessoa que mais conhece os familiares é você.

Então a conversa resolve pelo menos 90% de todas as discussões e tabus, basta o discernimento de saber abordar o assunto no momento certo.

Troca uma ideia com sua família, temos vários canais explicativos que ensinam sobre a cultura. Se eles não entendem de primeira, ao menos serão introduzidos um pouco à cultura e vão respeitar um pouco mais.

Por: Hookah Drink