Você baixa e assiste filmes sem pagar, baixa jogos por “torrent” e ainda quer pedir e reclamar com os políticos?

Tomei uma decisão alguns anos que não teria nenhum jogo e nenhum filme ilegal, mas sou taxado como trouxa.

Não sou perfeito, mas estou tentando mudar um pouco a cada dia!

Seja a mudança que quer ter primeiro na sua cidade, depois no seu país isso reverbera para o mundo inteiro.

Será que você já parou para pensar quantas pessoas ficam desempregadas cada vez que alguém pega algo sem pagar? O próximo desempregado pode ser o seu pai, sua mãe etc.

Como é difícil ser honesto neste país, por isso cada vez mais o desejo de sair daqui aumenta.

Cada vez que você deixa de comprar, tiramos de alguém honesto.

E não se iluda com a pseudo imagem de que com “torrent” você não está prejudicando ninguém.

Isso vale para pegar um vaso, um rosh no lounge, aquela caixinha de essência que pegou (mas não vai fazer falta para o dono), mangueira e outras coisas que queiramos. Aquele chicletinho que você pegou no posto, aquela TV a cabo e internet que você ‘divide’ com o vizinho, comprar um jogo em conjunto e um filme emprestar o seu amigo pode ser uma maneira menos pior. Porém concordo que não é 100% honesto. Embora entenda a dificuldade de alguns, o problema maior é quando a pessoa tem dinheiro e ainda faz isso.

E se o estabelecimento fosse seu?

Agora imagina isso tudo no nosso mundo do arguile: a conta que saiu sem pagar, a essência que pegou escondido, o arguile que cobraram um preço menor.

Você não está sendo esperto, sim desonesto. Dói dizer, mas é roubo.

Namastê!

Por: Giancarlos Signore