Já parou pra pensar em como foi a evolução do mundo do arguile? Em meio a gambiarras da vida, muitos acessórios surgiram no mercado nesses últimos anos. Pense no abafador, por exemplo: quantas vezes não enrolamos o rosh com papel alumínio, pra ajudar no cozimento da sessão? Até que alguém pegou uma lata, fez alguns furos, colocou uma alça e BINGO! Tivemos um abafador improvisado. A ideia funciona e com um projeto bem feito você consegue solucionar o problema de muitas outras pessoas também. Depois tivemos o primeiro Controlador de Calor do mercado, substituía o papel alumínio e facilitava sua vida na hora de preparar o rosh.

Perceba como esse tipo de inovação acaba gerando tendências. Depois do controlador de calor, muitas marcas o utilizavam como parâmetro de tamanho da cuba do rosh. Outro exemplo ainda mais recente são as piteiras individuais penduradas no pescoço. É a solução de um problema que sempre foi apontado pela mídia, e que pode tanto ser um simples brinde dado em algum evento até um acessório mais premium pensado no dia a dia. E já temos mais de uma marca fabricando esse tipo de produto.

Isso gera uma concorrência saudável, opções de compra, empresas mais estruturadas, um mercado com mais opções ao consumidor. A necessidade incita a criatividade, que incita o progresso. Onde vamos parar? Onde nossa imaginação nos levar.

Por: Eduardo Macário